8.4.08

Uma boa conversa...

Tantas amizades se perdem porque, na hora de conversar, de procurar caminhos de reconciliação, nos precipitamos e deixamos que a mágoa faça ferida.

Estas linhas querem apenas ser uma ajuda para quem precisar de preparar-se para uma conversa de reconciliação. Não são passes de magia. A vida não tem livro de instruções, não se resolve com receitas simplistas. O meu único desejo é inspirar uma atitude de abertura que, passo a passo, possa levar ao (re)encontro do outro.

Trazer à memória e agradecer o primeiro encontro, o entusiasmo das primeiras horas e dos primeiros dias. Rever o filme da nossa história da amizade, os momentos mais importantes, todo o bem recebido. Escrever. Recordar algum gesto escondido que tenha ficado por agradecer. Anotar e sublinhar.
Não ter vergonha de saborear tudo o que se deu. A alegria e o amor com que se deu.

Reconhecer também todos os gestos em que possamos ter ferido o nosso amigo. Pedir Perdão em voz baixa.
Olhar, sem medo, para aquilo que nos magoou. Que gestos, que palavras. Pedir a Deus que a dor não se transforme em ressentimento.

E depois de tudo isto...

... partir para a conversa com a certeza que o amigo de quem me aproximo parte para o encontro com a melhor das intenções.

Ao conversar ser transparente e humilde. Ser verdadeiro, sem querer ser dono da verdade. Liberto da pretensão de converter.
Agradecer. Pedir perdão. Dizer o que dói. Dispor-se a perdoar.
Em cada palavra, procurar a humildade de quem se expõem ao outro, sem transformar a conversa numa troca de argumentos, num debate em que se procura ter razão.
nota: este texto é agradecidamente dedicado ao meu companheiro jesuíta RR: bom conversador e inspirador de conversas.

13 comentários:

clubefashion disse...

Óptimo :)

Antonio Valerio, sj disse...

É mesmo isso Zé Maria... obrigado por lembrares. Porque, de facto, duas pessoas aos gritos não se ouvem. Gritos que não significam só a voz alta, mas um coração que fale do alto de certezas ou orgulho ferido... obrigado pela paz =) Abraço

Anónimo disse...

RR...??? Rui Ribeiro? Que coisa... sempre pensei que ele seria tudo menos isso... há cada uma! Deus age mesmo onde menos esperamos...

¿VER PARA VIVIR? disse...

Enhorabuena por el blog, es genial
Un abrazo

Anónimo disse...

Então tenho saudades da inspiração e da força e alento que este blog me costuma dar!
Beijinhos Maria Ana

Anelise disse...

Bem legal o texto ...
Acho que nessas horas a sinceridade com o outro pesa bastante ...
Bom ... acho que eras isso...
Bjus e boa semana !!!!

Anónimo disse...

Como eu adoro este texto! :)

Frederico Maia disse...

Peço desculpa pela intrusão, mas iniciei um blog. Quem sabe se vos posso ser útil.
Um teste à inovação.
Vendo Lisboa, cá estarei ao vosso serviço, com a maior amizade.

Missé sj disse...

querido zé, não imaginas como é bom voltar a ler-te. Obrigado pela lucidez deste texto e a sua profundidade... obrigado por nos pores em Deus. Que boa companhia! Um abraço, mano.

Anónimo disse...

Tenho de me reconciliar com uma "ex-amiga" e somos ambas cristãs este seu texto é o pressuposto para essa possível reconciliação.
Bem haja
Raquel

Kenosis disse...

Que post edificante! Sim, reconciliar é uma pré-disposição ao amor que gera amor. O Bom Deus e Maria Santíssima lhe abençoem hoje e sempre!Abços fraternos!

Anónimo disse...

This opened my eyes!
Hopefully will do the same to you!
Please see before you judge!

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

Monster disse...

Se cada um de nós doar-mos um pouquinho DEUS multiplicará em muitas crianças felizes.....
Monster Headphones